Produtos Veículos
ORÇAMENTO0 produtos

Notícias automotivas


COMPARTILHE

QR Code

Visualize em seu smartphone, tablet ou dispositivo móvel com a leitura do QR Code.


Dúvidas? Entre em Contato

COMO EVOLUIU O AR-CONDICIONADO?

T- T T+

Carsale – Durante séculos, a humanidade pensou em maneiras de amenizar os efeitos do calor. Processos mais antigos, como a utilização de blocos de gelos e abanadores, faziam parte dos métodos para suavizar a temperatura em um ambiente.

Entre os séculos 18 e 19 vários estudiosos desenvolveram os princípios para a tecnologia moderna de refrigeração, aprimorado ao longo do tempo. Até que, em 1902, um engenheiro mecânico americano, Wilis Haviland Carrier (1876-1950), inventou um processo mecânico para condicionar o ar, tornando realidade o almejado controle climático de ambientes fechados.

Carrier desenhou uma máquina capaz de circular o ar por dutos artificialmente resfriados, dessa forma controlava a temperatura e a umidade. Esse foi o primeiro exemplo de condicionamento de ar contínuo por processo mecânico.

Após a Primeira Guerra Mundial, Carrier e mais seis amigos fundaram a Carrier Engineering Corporation em Connecticut (EUA), com um capital de 32 mil dólares, empresa pioneira para aparelhos de ar condicionado.

No automóvel

Por volta do ano de 1900, os ocupantes dos carros não tinham proteções às intempéries, pois os veículos mal possuíam pára-brisas e nenhum dispunha de capota. Em 1917, alguns veículos americanos já eram equipados com aquecedores.

Até a década de 1950, alguns motoristas chegaram a instalar os "Ice Box" em seus carros, que eram uma espécie de caixas com gelo e um ventilador, forçando o ar a passar por dutos que atravessavam esta caixa, tornando o ar menos quente.

30% do valor do carro

A Packard Motor Car Company, em 1939, apresentou ao consumidor o primeiro veículo equipado com ar condicionado, um opcional que custava na época US$ 274,00 (o que para a época, representava cerca de 30% do valor do carro), seu sistema ocupava quase todo o porta malas do veículo, a campanha publicitária da marca dizia: "Esqueça o calor deste Verão no único carro com ar condicionado em todo o mundo".

A Cadillac foi a segunda empresa a aplicar o ar condicionado em seus veículos e em 1941, trezentos veículos da marca deixaram a linha de produção com este acessório. Em 1969 mais de 50 % dos automóveis produzidos nos Estados Unidos estavam equipados com ar condicionado.

Em meados de 1970, ainda eram muito utilizadas as caixas tipo "cool pacs", caixas de ventilação com evaporadores colocadas embaixo dos painéis, as quais possibilitavam o "ciclo reverso", condicionando o ar para quente ou para frio.

Anos 80

Aos poucos os componentes do sistema de ar condicionado foram evoluindo, passando de um conjunto que chegava a pesar cerca de 200 kg até os sistemas encontrados nos Opalas e Galaxies da época, com no máximo 55 kg.

No final dos anos 1980, alguns modelos já eram equipados com sistema "dual temp", que permitia a regulagem individual de temperatura para o motorista e passageiro. Nesta época o sistema de ar condicionado ainda tinha muitas restrições para sua instalação, principalmente quanto à potência do motor, pois não era raro caso de motores que perdiam até 20 % de sua potência quando a ar condicionado era ligado, outra restrição estava no sistema de alimentação do veículo, que era obrigado a suprir a carga extra, imposta ao motor nessa condição.

Muitos veículos tinham uma solenóide conectado ao comando das borboletas de aceleração para acelerar a rotação do veículo nestas condições.
Já a década de 1990 trouxe vários avanços para o veículo como um todo e o sistema de ar condicionado se popularizou, veículos como o Uno Mille tinham o equipamento como opcional e a adoção da injeção eletrônica possibilitou um melhor controle do motor, principalmente em marcha lenta com o veículo estava parado.

Veículos modernos

Atualmente, o sistema de ar-condicionado faz parte de um "climatizador", responsável por controlar a temperatura (quente, morna e fria), a velocidade, a distribuição e a filtragem do ar, tornando-o menos úmido, mais confortável e seguro para os ocupantes do veículo. Estima-se que cerca de 60% dos carros, nacionais, novos já estejam equipados com ar-condicionado.

Com os vidros fechados, o controle de temperatura e a diminuição de umidade, o ambiente gerado contribui para a melhora do bem-estar e de atenção do motorista, resultando em mais segurança no trânsito.

Os aparelhos modernos resultam de muitas pesquisas, cientistas, engenheiros, que utilizam as propriedades da física, da química, da elétrica, da eletrônica e da mecânica, considerando as necessidades de conforto e segurança dos usuários, com valores competitivos e respeitando as leis ambientais.

Redução do consumo

Com o avanço das tecnologias, os componentes vão se aperfeiçoando, com foco no aumento da eficiência e na redução do consumo de energia com a aplicação de novos materiais, formas construtivas, acionamentos, controles, isolamentos, redução de peso e tamanho. Sem esquecer que os sistemas de ar condicionado modernos mantêm o mesmo princípio de funcionamento do utilizado nos automóveis Packard de 39.
09/06/2008

Ar Condicionado

A HDS não efetua venda direta ao consumidor!
Top of page Top
Desenvolvido por iGRO