Produtos Veículos
ORÇAMENTO0 produtos

Notícias automotivas


COMPARTILHE

QR Code

Visualize em seu smartphone, tablet ou dispositivo móvel com a leitura do QR Code.


Dúvidas? Entre em Contato

SEU CARRO USADO TAMBÉM PODE TER AR-CONDICIONADO

T- T T+

Carros UOL - Sabemos que a cada novo verão as temperaturas são cada vez maiores, tornando a vida mais desconfortável dentro de ambientes fechados sem ar-condicionado. Como consequência, circular dentro de um automóvel sem ar também acaba sendo experiência ingrata e até perigosa -- por isso, além de dar refresco aos ocupantes, o equipamento já é considerado por especialistas até um item de segurança.

Com o ar-condicionado em funcionamento ideal (cerca de oito graus abaixo da temperatura externa, até o limite mínimo de 23º -- considerando umidade relativa do ar de 50%), o corpo humano se comporta melhor e a concentração ao dirigir e a capacidade de reação aumentam.

Já com temperaturas a partir de 27°C, pulsação e temperatura corporal sobem, levando-nos ao cansaço e até à agressividade. Além disso, em dias chuvosos, o equipamento evita o embaçamento dos vidros pela condensação, mantendo a melhor condição de visibilidade.

Para comprar um carro novo com ar-condicionado, o gasto médio é de cerca de R$ 3 mil no item opcional. Mas dá para incrementar o seu usado e instalar o ar-condicionado em empresas especializadas pagando algo entre R$ 3.300 e R$ 4 mil.

Ar-condicionado mais moderno (normalmente de carros mais caros) pode ter até três zonas de resfriamento Imagem: Murilo Góes/UOL Como é a instalação

Para modelos mais atuais, são usados kits originais, idênticos aos que vêm em um carro zero, geralmente com um ano de garantia e preço mais em conta. Em modelos mais antigos, que não dispunham do ar-condicionado nem como opcional, o jeito é adaptar um "kit universal", a um custo médio de R$ 4 mil -- por exigir mais tempo e mão de obra.

De acordo com Rodrigo Figueiroa, sócio da Zetti Ar, o serviço inclui a instalação de: compressor, condensador, alternador, jogo de mangueiras, novo chicote elétrico, painel com os botões de comando e, dependendo do modelo, troca do radiador.

Depois de instalado, o sistema de refrigeração do carro precisa de cuidados para seguir funcionando conforme o esperado. O filtro do ar-condicionado, por exemplo, deve ser substituído regularmente, seguindo os prazos estabelecidos no manual do veículo e conforme as condições de uso -- sua troca sai por aproximadamente R$ 70 em modelos compactos.

Também recomenda-se o serviço de higienização, com aplicação de ozônio, sempre que houver mau cheiro nas saídas de ar -- o serviço consiste em remover sujeira e fungos que eventualmente se formem na tubulação e custa em torno de R$ 120.

"O trabalho geralmente é concluído em um dia, mas a entrega depende da quantidade de clientes a ser atendidos. O diferencial é ter o cuidado de conectar o kit ao módulo de comando eletrônico do automóvel, de forma a garantir sua originalidade".

Segundo Figueiroa, a instalação correta não costuma comprometer a garantia do carro: "Fazemos o serviço inclusive para concessionárias interessadas em colocar o ar em um usado do estoque de seminovos para facilitar a revenda. Também existem frotistas que nos procuram para instalar ar e direção em carros sem o recurso".

Do UOL, em São Paulo (SP)
03/11/2017

Imagem: Marcelo Justo/Folhapress

04/11/2017

Últimas Notícias

TODAS AS NOTÍCIAS
A HDS não efetua venda direta ao consumidor!
Top of page Top
Desenvolvido por iGRO