Produtos Veículos
ORÇAMENTO0 produtos

Notícias automotivas


COMPARTILHE

QR Code

Visualize em seu smartphone, tablet ou dispositivo móvel com a leitura do QR Code.


Dúvidas? Entre em Contato

FALTA DE PEÇAS GERA LUTA NO MERCADO DE REPOSIÇÃO

T- T T+

AutoInforme - É uma briga de titãs. Enquanto as montadoras Ford, Fiat e Volkswagen usam da lei para impedir que o mercado paralelo produza peças de substituição de seus carros, a Anfape - Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças acusa a indústria de não ter peças suficientes para reposição, o que deixa o consumidor com problemas.

Agora a Anfape divulga nota sobre matéria que foi publicada no jornal Sindirepa News, informativo do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo, que mostra uma pesquisa feita pela entidade onde as três montadoras estão entre as cinco primeiras no ranking de desabastecimento de peças. Segundo a pesquisa do Sindicato, "a Ford lidera o ranking do desabastecimento no Brasil, em quarto lugar está a Fiat e a Volkswagen se encontra logo em seguida, no quinto."

Renato Fonseca, presidente da Anfape, diz que "é uma situação, no mínimo, constrangedora para os brasileiros. Se buscam extinguir as independentes - e isso é claro que impactará diretamente na economia do país, visto que o setor de reposição gera mais de 934 mil empregos diretos em mais de duas mil indústrias, mais de mil distribuidores, 35 mil varejistas e 120 mil oficinas - então deveriam atender corretamente a demanda do mercado de autopeças, mas não é o que acontece, pois ocupam lugares de grande destaque no ranking do Sindirepa".

Na nota da Anfape a informação é que "o estudo foi encaminhado à Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e à Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) para que as montadoras fiquem cientes da situação e tomem as devidas providências para regularizar o abastecimento de peças no mercado de reposição."

Para evitar que o mercado paralelo produza peças de seus carros, as três montadoras registraram as partes dos carros como "propriedade intelectual". Assim não se pode copiar. Seria o mesmo que copiar um livro ou pintar um quadro idêntico a de outro autor e vender. Isto é plágio e proibido por lei.

Renato Fonseca rebate esta atitude dizendo que "é preciso garantir alta qualidade no atendimento ao consumidor. Algumas montadoras, como a Ford, Fiat e Volkswagen, não conseguem abastecer o mercado de reposição, mas não querem que outras empresas o façam. É inaceitável deixar o consumidor numa situação de tamanha fragilidade como a que se encontra".

Enquanto as montadoras se defender, dizendo estar preservando a qualidade, a Anfape afirma que "as peças não-originais disponíveis no varejo também têm qualidade, marca própria, garantia e seguem rigorosos padrões de excelência, muito diferente da imagem que as montadoras tentam propagar, de baixa qualidade. Isso sem entrar no mérito do preço, que chega a ter diferença maior que 30% dependendo do item."

01/11/2011

Destaques

A HDS não efetua venda direta ao consumidor!
Top of page Top
Desenvolvido por iGRO